Taquiscópio


Taquiscópio
“Tachyscope Schnellseher”
Ottomar Anschütz
Alemanha, 1891 >
Col. DR | CP-MC |PC546/000

O Taquiscópio é uma adaptação do zootrópio, onde as fendas de visualização se encontram recortadas nas tiras de papel entre as imagens. O dispositivo é um simples cilindro em cartão que roda sobre um eixo em madeira, onde se colocam tiras de papel, no sentido vertical ou horizontal, com imagens de séries fotográficas sequenciais. O exemplar da coleção da Cinemateca é proveniente da coleção particular de David Robinson e contém 10 séries fotográficas com temas diversos (banda em animação). Este exemplar pode ser visto na Cinemateca Júnior, no Palácio Foz.

Ottomar Anschütz (1846-1907) foi inventor, fotógrafo e um dos pioneiros da cronofotografia e da imagem em movimento. Ao contrário de E.J. Marey, Georges Demenÿ e muitos outros cronofotógrafos, Anschütz não era um cientista, mas sim um fotógrafo artístico obcecado com a qualidade da imagem e com grande entusiasmo em captar o movimento. Com o aparecimento das placas rápidas, em 1880 (novo processo de revelação, placa seca – que dispensava a necessidade de se emulsionar cada placa com colódio húmido antes do uso e não tinha que ser revelada imediatamente após a exposição), conseguiu prosseguir com a fotografia animada. 

São famosas as suas fotografias de aves em voo e serviram de inspiração para os projetos experimentais de planadores do pioneiro da aviação, Otto Lilienthal, no final da década de 1880. Entre 1883 e 1886, Anschütz, graças à sua câmara cronofotográfica, fez vários estudos no Instituto de Equitação Militar em Hanover com o apoio do Ministério da Guerra Prussiana. Em 1887 inventou o Electro-Tachyscope: um disco, com vinte e quatro imagens sequenciais, controlado manualmente por uma manivela e iluminado por um tubo de Geissler.


Scroll to Top