Lisboa, Crónica Anedótica de J. Leitão de Barros


Disponível até 12 de abril 2021

LISBOA, CRÓNICA ANEDÓTICA
de J. Leitão de Barros
com Vasco Santana, Berta Bívar, Estevão Amarante
Portugal, 1930 – 125 min
mudo, com intertítulos em português | M/12

Acompanhamento musical composto e interpretado ao piano por Filipe Raposo.

A primeira longa-metragem de Leitão de Barros (1896-1967) é um filme extraordinário que combina influências estéticas e tradições artísticas tão diferentes como a reportagem jornalística, o teatro de revista, ou as vanguardas cinematográficas europeias (filiando-se explicitamente na tradição das “sinfonias urbanas” como BERLIM, SINFONIA DE UMA CAPITAL, O HOMEM DA CÂMARA DE FILMAR, ou DOURO, FAINA FLUVIAL). LISBOA, CRÓNICA ANEDÓTICA é um retrato único da vida cultural lisboeta no final dos anos 1920 que combina cenas documentais com sequências encenadas em que participaram mais de 40 atores e atrizes, entre os quais alguns dos nomes mais importantes da história do teatro português como Chaby Pinheiro, Vasco Santana, Nascimento Fernandes, Estevão Amarante, Erico Braga, Berta Bívar, Augusto de Melo, Alves da Cunha, e muitos outros.

O acompanhamento musical foi composto e interpretado ao piano por Filipe Raposo. A gravação e mistura tiveram lugar em 23 e 24 de agosto de 2017, nos Atlântico Blue Studios (Paço de Arcos), sob a direção de André Tavares.

Agradecimentos: herdeiros de J. Leitão de Barros.

Este filme foi digitalizado e editado em DVD pela Cinemateca e pode ser adquirido na Livraria Linha de Sombra. A edição DVD teve o apoio da Câmara Municipal de Lisboa.

Consulte a FOLHA DA CINEMATECA aqui.

Consulte o DOSSIER DO FILME aqui.


Scroll to Top