Cinema mudo português


A digitalização do cinema mudo enquadra-se no plano mais geral da Cinemateca de digitalização em massa do cinema português, tendo em vista a sua difusão cultural o mais alargada possível, em Portugal e no estrangeiro. Para esse fim, estas obras têm sido digitalizadas em resolução 4K partir das preservações fotoquímicas realizadas pela Cinemateca ao longo das últimas décadas, respeitando sempre tanto as velocidades de projeção como as cores originais, feitas através de processos químicos como a tintagem ou a viragem e agora reconstituídas através de processos digitais de correção de cor.

Foi também dada ainda especial atenção à questão da música que, como nos diz a história do cinema, sempre acompanhou as projeções de cinema mudo. Assim, por forma a emular a experiência dos primeiros espectadores destes filmes, foram seguidas duas vias. Por um lado, trabalhou-se a reconstituição de partituras originalmente compostas para aqueles filmes, como foi o caso daquelas criadas por Armando Leça para A ROSA DO ADRO, OS FIDALGOS DA CASA MOURISCA e AMOR DE PERDIÇÃO; ou a que António Tomás de Lima assinou para OS LOBOS. Estas reconstituições são trabalhos multidisciplinares que envolvem a colaboração estreita entre os técnicos de arquivo da Cinemateca, musicólogos da Universidade Nova de Lisboa (numa equipa liderada pelo professor Manuel Deniz Silva), e os vários músicos que interpretaram estas partituras (com destaque para os solistas da Orquestra Metropolitana de Lisboa no caso de A ROSA DO ADRO). Por outro lado, nos casos em que não existiam partituras originais, foram encomendadas novas composições a intérpretes com experiência reconhecida no campo especializado do acompanhamento musical de cinema mudo, como Nicholas McNair ou Filipe Raposo.

Todos os filmes ficarão depois disponíveis em cópias digitais DCP para projeção em sala e muitos deles foram já, ou serão ainda, editados em DVD, sempre com brochuras com ensaios e documentos contextualizadores.

A rubrica “Cinema mudo português” disponibiliza os primeiros resultados deste projeto, num total de dez filmes, entre curtas e longas-metragens. Boas sessões!

Scroll to Top